ESPORTES

A quebra de limites em uma paraolimpíada!

06/03/2019

Todas as pessoas que possuem algum tipo de deficiência, por muitas vezes são acometidas pela discriminação da sociedade, assim como a ausência de inclusão em diversos locais e situações. Na maioria dos casos, a desmotivação se torna uma constante, gerando assim, a depressão é a falta de vontade de participar das atividades sociais e até mesmo as desportivas.

Entretanto, a partir da existência das paraolimpíadas, a condição de existência dos portadores de necessidades especiais, passou a ser muito mais notória. Cabe salientar que as paraolimpíadas possuem o mesmo nível de importância é proporção, assim como as Olimpíadas convencionais, ou seja, financeiramente é no quesito organização, não deixa absolutamente nada a desejar para os jogos convencionais. Curioso, no entanto, que as paraolimpíadas sempre são realizadas logo após os jogos olímpicos e no mesmo local. Além do mais, existem inclusive diversos jogadores espalhados ao redor do mundo que realizam também jogos de apostas baseados nas paraolimpíadas, assim como nas olimpíadas.

A paraolimpíada e seu efeito psicossocial

A paraolimpíada é de extrema importância aos seus participantes pois, através desta competição, os portadores de algum tipo de deficiência tem a capacidade é oportunidade de otimizar sua auto estima, seja de modo direto ou indireto é mostrar a todos os seus valores é papel na sociedade, não importa se como um atleta ou então como um cidadão.

Um dos maiores advindos das Paraolimpíadas não é somente na possibilidade de obter medalhas, tampouco na competição entre si, mas principalmente no exemplo de vida e superação no qual estas pessoas, hoje atletas, conseguem passar para toda esta sociedade com necessidades especiais. Até mesmo para aqueles que jamais sonharam em ser atleta, ao ver cada um dos portadores se auto desafiando nas paraolimpíadas, encontram uma fonte inspiradora é permeada de coragem em suas vidas. Cada um é capaz de se auto afirmar é se auto encontrar mediante as histórias de persistência, dedicação e determinação.

O simples fato de ter conhecimento da história dos atletas paraolímpicos, consequentemente reflete na vida de cada um dos portadores o otimismo, autoestima é reorientação de suas perspectivas.

Um pouco da história paraolímpica

O esporte adaptado teve seu começo de forma oficial somente depois da Segunda Guerra Mundial, após inúmeros combatentes retornarem aos lares com severas mutilações. As modalidades iniciais nasceram nos Estados Unidos é na Inglaterra, através de competições adaptadas de basquete, natação e atletismo.

Em meados de mil novecentos e quarenta e oito, um neurocirurgião inglês desenvolveu os Jogos Desportivos de Stoke Mandeville, no qual contou com a participação de quatorze homens e duas mulheres. As paraolimpíadas passaram então a suceder as Olimpíadas a partir de mil novecentos e cinquenta e oito, em Roma, apoiada totalmente pelo comitê olímpico italiano da época.

Assim como as olimpíadas, as paraolimpíadas acontecem de quatro em quatro anos, sempre na mesma localidade é com a utilização das mesmas estruturas. Atualmente, a paraolimpíada conta com dezenove modalidades, separados por categorias é imitações de cada indivíduo, gerando assim, um equilíbrio maior na competição de modo geral.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *